23 junho 2017

Sobreviver a 1 mês inteiro de férias com duas crianças

Ainda estamos em Junho mas a minha cabeça já navega pelo mês de Agosto.
São precisamente 37 dias que tenho para entreter duas crianças com energia inesgotável. 

Tenho bem presente o caos do verão passado, em que tudo correu mal nas nossas férias. Não fizemos o que estava planeado, os putos ficaram doentes e a falta de rotinas triplicou o estado de birra. Foi tão difícil controlar as feras que em desespero quase comia todas as bolas de berlim à venda na praia, nota-se pensam vocês! (Eu sou aquela pessoa que tritura alimentos com o stress).

A visão de férias incríveis com meninos lindos e bem comportados que obedecem a tudo e não se jogam para o chão sempre que dizes Não é pura utopia nesta família. 

Eu adoro estes dias em que podemos estar 24/24h com os nossos filhos, fazer programas giros sem restrição de horários, dar e receber mimos, mas não lhe chamaria férias. É mais um atl em que me sinto a monitora. 

Basicamente estou em pânico é muito dia para preencher! 

Portantos é assim, preciso que disponibilizem desde já as vossas casas de férias, montes no alentejo, roulottes, tendas de campismo, bungalows, bunkers (vale tudo), para que esta humilde tribo possa ter muitas opções à disposição. Prometemos deixar tudo impecável e como temos seguro para os felinos tudo o que partirem é devolvido em dobro.  

Se não for pedir muito, gostava que me deixassem também sugestões de sítios giros que conheçam, praias porreiras para miúdos, o melhor bitoque da vossa aldeia, para que eu possa ir organizando estas loooongas férias que nos esperam. 

se me saísse o Euromilhões sei bem para onde ia! 

*****
Sigam-me por aqui: Instagram @blog_ohcutxicutxi | Facebook  

21 junho 2017

As boias mega deste Verão

Quando eu era pequenina uma ida à praia era uma experiência inolvidable, como dizem os nossos vizinhos espanhóis. 

Sou do tempo em que uma das atrações principais das praias era a barracas de venda de artigos balneares. Quando chegava à Figueirinha ficava doida com as centenas de boias coloridas, raquetes, pranchas e milhares de brinquedos de plástico dentro de saquinhos de rede. Hoje basicamente só os encontramos nos supermercados e lojas dos chineses. 
Era uma tentação para as crianças e uma dor de cabeça para os pais que se viam gregos para convencer os filhos a sair dali sem que fosse necessário mandar uns berros, ou umas palmadas bem aviadas. Sim, no meu tempo os pais podiam dar palmadas em público sem irem presos, era assim que se educava na altura.

Eu delirava com os flutuadores e os cavalheiros com o estendal de toalhas cujos desenhos eram maioritariamente de strippers com as tetas e o rabalhão à mostra. Era assim nos anos 80, agora chamam-lhe azeitice. As mulheres banhavam-se com sacos de pão e as toalhas da moda eram a única esperança para um homem ver mamas e cu num dia normal de praia. 
Agora é uma porcalhice, as senhoras fazem questão de se evidenciarem em forma de agachamento evidenciando as suas entranhas. 

Depois de montado o acampamento passava o divertido senhor da geleira branca com símbolo vermelho e a praia parava para ouvir as suas lengalengas "chora menino prá mamã comprar gelado". Agora o que rende são as bolas de berlim.

Uma coisa continua unânime, as pessoas adoram boias e nota-se uma certa competição para ver quem tem a mais gira por isso deixo uma coleção das minhas preferidas.


Todas à venda AQUI (preços entre os 25€ e os 50€)

*****
Follow me: Instagram @blog_ohcutxicutxi | Facebook   

18 junho 2017

Sensacionalismo barato

Portugal está de luto. 
O assunto é capa de jornal em todo o mundo, é impossível alguém ficar indiferente. Na televisão sucedem-se as imagens da tragédia, testemunhos contados na primeira pessoa e diretos sem precedentes.

Sou licenciada em Comunicação Social e conheço bem o código deontológico do jornalista e as premissas básicas da informação. Desconheço, no entanto, as leis de sobrevivência e interesses dos órgãos de comunicação no geral e como espetadora não me sinto confortável com o que vejo.

Eu não quero ver corpos carbonizados com panos por cima a servirem de "cenário". Eu não quero ver pessoas em pânico a serem entrevistadas enquanto há autoridades por trás a ordenar a evacuação imediata das aldeias.  
Também dispenso ver pessoas claramente perturbadas a testemunharem que o filho e a nora e o neto morreram naquela estrada fatídica, com perguntas do gênero o que sente neste momento? Se pudesse voltar atrás o que teria feito diferente? Sério, eu ouvi bem? Dá vontade de entrar no ecrã, sacar o micro do jornalista e gritar-lhe bem alto PÁRA COM ESTA MERDA, não vês que o Sr. não tem a menor noção do que estás a fazer?

Vale tudo para sacar as melhores imagens, os testemunhos mais absurdos, as situações em tempo real, é doentio.

Tenho o maior respeito pela profissão que é super exigente, sei que também estão a arriscar as suas vidas para que nós tenhamos em primeiríssima mão a informação detalhada de tudo o que está a acontecer mas assim também não. Há limites para fazê-lo e custa-me assistir de sofá a este sensacionalismo barato. 


Para quem pretende ajudar as vítimas desta tragédia que perderam tudo pode fazê-lo com donativos financeiros para esta conta que a Caixa geral de Depósitos criou para o efeito.

Mais de 10.000 pesssoas seguem este blog, se todos doarem apenas 1€ será uma grandiosa ajuda para quem tudo perdeu.

Conto com vocês?


*****
Follow me: Instagram @blog_ohcutxicutxi | Facebook   

15 junho 2017

Praia e mais praia

Praia é o programa preferido dos índios residentes nesta tribo e temos aproveitado bastante as manhãs de fim de semana para levá-los. 
Como às 7 da matina já está tudo acordado e de baterias carregadas conseguimos chegar bem cedo, estacionar sem stress e aproveitar ao máximo. 

Vamos normalmente para as praias da Arrábida porque ficam perto de nós e apesar das águas nórdicas, são lindas. O meu marido diz que são as praias mais bonitas do mundo mas eu continuo a preferir esta

No Sábado fomos apenas com o mais novo e ficou radiante com a atenção só para ele. Faz-lhes tão bem serem filhos únicos nem que seja por umas horas. 


09 junho 2017

Preciso mesmo disto

Nós mulheres e alguns homens passamos a vida a precisar de coisas não é verdade?

Preciso disto, preciso daquilo, está mesmo a fazer falta aquela coisa!

Vai na volta também desce em mim aquela veia consumista e apetece-me adotar tudo o que vejo. Depois conto até 100 e na verdade não preciso assim tanto, mas gostava muito de ter.

A minha wishlist para o fim-de-semana 


1 - Fato de banho Paraíba Swimwear
2 - Pulseira Modern Things 
3 - Bolsa de vime Caicos
4 - Kit adelgaçante Eisenberg na Perfumes e Companhia
5 - Perfume Be Delicious DKNY  
6 - Sandálias Zara

Só para recordar que também estou quase a fazer anos, just saying!

Bom fim-de-semana  


*****
Follow me: Instagram @blog_ohcutxicutxi | Facebook  

08 junho 2017

Dar papa às crianças, Sim ou Não?

O tema está longe de ser consensual e levanta muitas questões que tentarei desmistificar baseando-me na minha experiência como mãe e em tudo o que aprendi recentemente.


Não sou fundamentalista, mas preocupo-me com a alimentação dos meus filhos. Evito ao máximo alimentos que utilizem demasiado açúcar e sal.

07 junho 2017

Super Mario Party_4 anos

Dia 4 de Junho foi dia de festa a dobrar, pai e filho comemoraram mais um aniversário.

Ambos adoram jogar aos "malucos", como diz o mais novo e por isso o tema foi muito fácil de escolher, Super Mario Bros.

Para a decoração da mesa dos doces utilizei vários elementos do jogo como os cogumelos, os bigodes do Mario e do Luigi, as estrelas e os tuneis.

Uma vez mais contei com a preciosa ajuda das avós tanto para o "catering" como para a preparação de todos os detalhes que deram vida a este dia memorável.

Adoro organizar festas e reunir amigos e familiares para juntos celebrarmos as datas especiais.




01 junho 2017

PR'A MESA #4 Happy Cozinha Caseira

Não há nada como a comidinha da mãe não é verdade?

A minha mãe faz pitéus divinos mas o Chef Pedro Moreira responsável pelo restaurante HAPPY COZINHA CASEIRA não lhe fica nada atrás.

Se querem sair para petiscar aquela comida boa num ambiente familiar têm de experimentar o Happy.

Encontrarão uma carta repleta de iguarias nacionais com especial destaque para os petiscos, pregos e carnes maturadas, bom vinho e um espaço minimalista que nos faz sentir em casa. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...